segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

Zé bafinho!

Meu pai às vezes me chama de Zé Bafinho! Eu não gosto!!! Pergunta pra ele se ele tem escovado meus dentes!!! Não, neh?! Aí fica duro...depois reclama que tem que gastar a maior grana pra fazer limpeza de tártaro!
Gente dá uma lida nessa matéria que eu achei no www.meupetweb.com . Ah! Vcs podem mandar fotos de cachorrinhos, gatinhos, passarinhos e etc que eles colocam lá na foto do dia! A minha foto já saiu lá!

Mau-hálito em Pets

Apesar do hálito de um animal de estimação não ser o odor mais agradável do mundo, com certeza você irá notar quando começar a ficar muito forte. Mau-hálito normalmente é um indicador de que algo não está indo bem com a saúde de seu animal de estimação.
O mau-hálito, tecnicamente chamado de halitose, é um problema comum indicado por donos de pets. A causa mais comum da halitose é algum problema de origem dental. Bactéria, saliva, e resíduos de alimentos podem formar a placa, que causa o mau-hálito, o que pode mais tarde se tornar uma gengivite, ou ainda pior, uma doença periodontal, o que fará com que o hálito fique ainda pior. Além de causas por problemas dentais, as outras causas de mau-hálito incluem:

Diabete Melitus;
Doenças ligadas ao rim;
Doenças gastrointestinais, incluindo câncer, obstruções e algumas infecções;
Infecções na boca;
Doenças respiratórias;
“Indiscrições” na alimentação, como comer fezes e lixo;

Um animal de estimação com mau-hálito deve ser levado a sério e examinado por um veterinário, pois algumas causas de mau-hálito podem causar complicações severas ou até fatais, se não forem tratadas o quanto antes. Por isso fique atento à alguns cuidados gerais que você pode tomar para estar sempre em dia com a saúde bucal do seu pet (via ehow.com):
Escovar os dentes de seu cão ou gato é o melhor método para prevenir mau-hálito e outros problemas dentais;
Procure por dentes com cáries ou outros problemas dentais enquanto você escova seus dentes, e contacte um veterinário para tratar qualquer problema que possa surgir;
Considere o uso de enxaguante bucal em seu cão ou gato: algumas marcas de enxaguante feitos para pets dizem se capazes de deter o acúmulo de tártaro;
Preste atenção na dieta de seu pet. Alguns alimentos pastosos em lata são grandes “vilões” causadores de mau-hálito. Tenha certeza que seu cão ou gato coma comida seca junto com a pastosa, a não ser que seja um pet idoso que coma exclusivamente comida pastosa;
Certifique-se que seu veterinário inclua exame e limpeza dental como parte dos exames regulares de seu pet;
Considere outras possíveis causas, como doenças gastrointestinais, se o mau-hálito de seu animal de estimação persistir quando o mesmo já está recebendo limpeza e alimentação adequada. Leve seu pet ao veterinário para um check-up.

domingo, 14 de fevereiro de 2010

Gastrite em Cães - Revista Veja


Tratar seu cão como gente pode provocar gastrite - nele


Na correria do dia a dia, stress e má alimentação podem se combinar em uma perigosa bomba para o estômago. Até mesmo para os animais domésticos. Submetidos a cuidados excessivos, capazes de gerar dependência e ansiedade, e alimentados com quitutes inadequados, cães e gatos vêm convivendo cada vez mais com a gastrite. "Não se deve humanizar os bichos, achando que eles podem ingerir as mesmas coisas que comemos", diz o veterinário endoscopista Franz Yoshitoshi. Também não se deve deixar, no caso dos cachorros, de impor liderança dentro de casa. "Se você pega um animal de personalidade forte e não impõe seu comando, vai ter com ele uma estressante disputa", diz outro veterinário, Gustavo Mano.
Além da "humanização", que agrava a condição gástrica dos animais domésticos, outros fatores podem causar problemas, como a ingestão de medicamentos antiinflamatórios e reações alérgicas - confira no quadro abaixo as principais razões. A boa notícia é que alguns sinais podem ajudar o dono a perceber se seu cão ou gato está com gastrite, e atacá-la a tempo de evitar uma situação mais grave, com uma úlcera. "A gastrite é um processo inflamatório que pode estar relacionado a uma série de causas e que, se não tratado adequadamente, pode desencadear algo pior", afirma Aparecido Camacho, professor da Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias da Universidade Estadual Paulista (Unesp).
Cães vegetarianos - Quando um cachorro investe sobre uma planta da casa, por exemplo, pode estar querendo mais do que fazer uma simples boquinha. "Esta é uma forma instintiva de comer algo para proteger a mucosa gástrica", explica Mano. Mas nem todo cão que aprecia o verde tem problema no estômago. Ele pode mesmo ser fã do prato, já que cachorros não são estritamente carnívoros. Já um gato, carnívoro inequívoco, deve ser encaminhado para consulta se flagrado aderindo a um menu vegetariano.



Principais razões da gastrite em cães e gatos

Alimentação
Dieta à base de salame, pizza, bolacha e doce em geral - provenientes do prato do dono
Excesso de sal, gordura e condimentos
Comida muito fria ou muito quente
Volume excessivo de comida

Corpo estranho
Ingestão de brinquedos e outros objetos que se alojam no estômago

Stress
Por ser mais dependente do homem, o cão se estressa quando fica só
Se o dono não impõe comando, o cachorro pode entrar em disputa com ele

Remédios
Uso de antiinflamatórios e corticóides
Administração de medicamentos usados pelos donos, sem aval veterinário

Outros
Problemas no esôfago
Insuficiência hepática e renal
Alergia a tipos específicos de alimentos
Infecção pela bactéria Helicobacter pylori (H. Pylori) ou por vírus

Outra maneira de perceber a gastrite é por meio do comportamento do animal. Bichos amuados, arqueados (pela dor abdominal) ou com distúrbio alimentar são suspeitos. "É muito frequente o animal com problema gástrico ter distúrbio alimentar. Ou ele não come ou come e depois vomita. Ou, ainda, passa a querer coisas que não costumava consumir, mesmo não alimentos", afirma Mano. Sinais digestivos, como fezes escuras e com sangue, além de diarréia, também podem indicar avaria no estômago.

Diagnóstico - Os sintomas são os primeiros caracteres lidos pelo veterinário, durante o exame clínico. Um exame laboratorial, contudo, é quase sempre necessário para completar o diagnóstico. Nessa etapa, podem ser realizados um hemograma e um exame de imagem, como ultrassom, raio-x ou endoscopia. O último é o mais indicado, especialmente porque, algumas vezes, o transtorno é causado por um objeto que o animal ingeriu e que se alojou no seu estômago. E que, dependendo do tamanho, pode ser retirado durante a endoscopia. Caso seja grande, exigirá uma intervenção cirúrgica.
O tratamento pode incluir remédios e uma dieta com alimentos pobres em gordura, que facilitem a digestão. "Quando se suspeita de que a gastrite é consequência de alergia a algum tipo de proteína, como a da carne bovina, deve-se substituir o alimento", diz Camacho, da Unesp. Segundo ele, é "relativamente comum" um animal doméstico desenvolver alergia à proteína da carne de vaca. Uma ração que não traga o ingrediente na receita pode ser uma boa alternativa. Só não se pode, como no caso dos humanos, adotar a auto-medicação - sempre arriscada. Até porque, se não devemos "humanizar" o animal, não podemos repetir com ele os erros que cometemos.

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

ORAÇÃO DOS CÃES

Pai nosso que estais no céu,aumenta nossos passeios, ossinhos e bifinhos,
diminua as doenças para não precisarmos de injeção,
perdoa as coisas que estragamos em casa, assim como perdoamos quando o dono dá bronca. Livra-nos de todas as pulgas e doenças e não nos deixai cair em abandono.
Conservai, ÓH! SENHOR, o coração dos meus donos sempre jovens e repletos deste constante espírito brincalhão que eu possuo!Fazei com que continuem sendo bons homens da mesma maneira que sou um bom cachorro!
ÓH! SENHOR, fazei, enfim, que meus donos sejam eternamente dignos de mim, seu cachorro, sempre.Amém!

Mais um esporte

A brincadeira da lutinha!


video

Precisamos de ajuda!

Gente, tem dois aumiguinhos precisando de um novo lar!

O primeiro é um Basset Hound
esse é o orkut das pessoas que estão com ele...http://www.orkut.com.br/Main#Profile.aspx?origin=is&uid=9388379934654996244
Ele tem de 4 a 5 anos... e os outros contatos são: e-mail carolinevilhena@ig.com.br
e tel.: 61 8139-1804





O segundo é a Mel, uma chow-chow preta de 4 anos. A dona dela está com problemas de saúde e não pode mais ficar com ela. Ela é muito carinhosa e mansa. Ficou aqui em casa alguns dias namorando o Angus hihihihihihi Quem quiser adotá-la precisa de espaço e responsabilidade...ela está acostumada a passear várias vezes por dia. Para mais informações entre em contato com a mamãe: fvelludo@hotmail.com

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Detonando a coca PET

Aprontei altas na casa da minha tia!

video

Esportes na UfSCar

video

Minha tia me filmou praticando "pega a bolinha"!

AU AU AU AU AU

Voltando das férias!




Nossa eu tô muito sumido! Primeiro foi a semana na casa da titia e depois as brigas aqui em casa.

Lá na casa da minha tia eu conheci muita gente...fui na casa de várias pessoas. Conheci uma calopsita, um gato e váaarios peixes. Não gostei dos peixes, eu rosnei pra eles! Ah e eu tive meu dia de modelo tb! Sai numas fotos com a mamãe! Eu sou bonzinho, eu fico quietinho. hihihihihih Menos quando eu to em casa. E eu fui brincar na UfSCar. Demais de legal!

Depois que eu voltei pra casa eu não queria que ninguém chegasse perto da Phoebe, acho q ela vai ter nenem...aí quando minha mãe foi fazer carinho nela eu mordi minha mãe...e meu pai me deu bronca e eu mordi ele!!! E meu pompom ardeu! Ardeu duas vezes! Fiquei de mal. E me privaram da minha liberdade física. Passei um dia todo no escritório do meu pai. Eu chorei!

A Phoebe e o Angus brigam duas vezes, da segunda vez foi pior, se machucaram muito! Depois já ficaram de bem, mas tiveram que ir ao veterinário. A mamãe ficou muito brava e triste e agora a casa tem mais regras. Eu só me dou mal!